Tayara Nakashima

RAPIDINHA

TAYARA NAKASHIMA

Uma mineira de beleza delicada, que sabe mesclar muito bem ousadia com simplicidade e bom-humor

Da Redação

Ela é mineira de Itaúna, município reconhecido mundialmente pela qualidade de sua educação – em 1975, recebeu da ONU o título de “Capital da Educação do Mundo”. Aos 21 aninhos, Tayara é uma jovem ambiciosa e muito sagaz. Está em busca de seus sonhos e tem muitos planos para o futuro, mas garante que sempre anda com os pés bem fincados no chão.

Num final de tarde corrido em meio a uma produção fotográfica, ela bateu um papo rápido e revelador com a redação do Clube Sexy. Seu bom humor e a ousadia de algumas respostas até que esconderam bem sua delicadeza, mas ao longo da conversa, sua timidez aflorou revelando uma personalidade realmente especial.

Você consegue se definir com apenas três palavras?

Acho que sim. Louca, mimada… e carente. (risos)

Como assim, “carente”? Por acaso o coração anda desolado?

Não, não. É que eu sou meio grudenta nas minhas relações, exijo atenção o tempo todo.

Você já fez outros trabalhos como modelo?

Comecei há pouco tempo, mas já fiz alguns ensaios de marca de roupa, só que nada tão ousado.

E como foi fazer um ensaio nu?

No começo, foi difícil, estava meio tímida, nervosa, sei lá. Mas logo me soltei…

Qual a sensação de ficar completamente sem roupa na frente de várias pessoas?

Ah, eu amei! Lembrei de quando era criança e vivia pelada pela casa, toda desinibida. (risos)

E suas expectativas quanto a receptividade das pessoas?

Ah, acredito que vai ter um bocado de gente que me conhece que vai ficar chocado, mas quem é mais próximo de mim sabe que eu gosto de desafios mesmo, de fazer coisas diferentes – não que um ensaio nu seja algo tão diferente assim.

Mas ainda existe preconceito por parte de algumas pessoas, não é?

Sim, isso mesmo. Lamentavelmente.

Ok, vamos em frente. Você me parece um tanto ousada e desinibida, apesar da pouca idade…

Ai, ai, ai, lá vem! (risos)

Você é do tipo de garota que paquera muito?

Sim. Quando saio estou sempre olhando em volta e trocando olhares.

Mas faz o tipo que espera ou você é mais afeita ao ataque?

Apesar de paquerar muito, eu fico na espera. Quem espera sempre tem o controle da situação!

Opa, vou anotar essa!

Pode anotar. É a mais pura verdade! (risos)

“Acho que não existe ninguém perfeito, seja homem ou mulher. Todo relacionamento deveria começar a partir desse pensamento.”

E nessas paqueras todas, você já levou alguma cantada muito engraçada ou esquisita?

Ah, sempre tem alguma engraçada, deixa eu pensar… Teve uma vez que uma menina se chegou a falou, “você é a couve da minha feijoada”. Chorei de rir!

Com certeza, essa não colou…

Não, não colou mesmo. (risos) Mas até que ela era bonitinha…

Espera aí, foi uma menina?! Você é muito paquerada por mulheres?

O tempo todo.

E você reage de boa?

Não vejo problema nisso. Gosto de ser paquerada, independente do sexo da pessoa. E tem muita mulher bem mais interessante que muito homem por aí.

É verdade, tenho que concordar…

Não é? (risos)

Partindo desse princípio, o que um pretendente, independente do sexo, tem que fazer para conquistar esse coraçãozinho?

Ah, tem que fazer muita coisa, viu? Começando por ser completamente honesto comigo.

Você tem alguma definição de homem perfeito?

Acho que não existe ninguém perfeito, seja homem ou mulher. Todo relacionamento deveria começar a partir desse pensamento.

Muito bem, concordo. E o encontro perfeito, como seria para você?

Pra mim é muito simples, um jantar com a pessoa certa, flores, vinho… Não tem erro.

Você se considera uma pessoa difícil?

Muito. (risos) Sou sincera. Sou muito difícil de lidar.

E como é que você se vira no dia a dia se é uma pessoa tão difícil assim?

A gente vai fazendo concessões, simples. (risos)

Você tem um corpinho de causar inveja a muita mulher. O que você faz para cuidar da aparência?

Basicamente, me alimentar bem. Tenho a sorte da boa genética – e da idade também. (risos) Mas tomo muito cuidado com a alimentação.

“Na verdade, a pessoa perfeita é aquela que você aceita com todas as qualidades e defeitos. E que aceita você da mesma forma.”

Você tem algum tipo de fantasia?

Um bocado delas.

Então conte uma que já realizou…

(pensativa) Na verdade, não gostaria de falar. Envolve uma pessoa muito próxima e que não está mais comigo…

E como foi?

Sem comentários! (risos)

Então, vamos pular. Como seria a transa perfeita?

Com a pessoa perfeita.

Mas você falou que não existe ninguém perfeito…

Na verdade, a pessoa perfeita é aquela que você aceita com todas as qualidades e defeitos dela. E que aceita você da mesma forma.

Uau, que profundo!

(risos) Pare de rir da minha cara!

Estou falando a verdade. Bom, você já falou que gosta de sair. Então, o que gosta de fazer quando sai?

Ficar com os amigos, ir a um barzinho, boate, essas coisas. Mas se estiver com a pessoa amada, prefiro ficar em casa, vendo um filme de terror.

Filme de terror com a pessoa amada?

(risos) É que dá pra ficar agarradinho, entende?

Ah, entendo, claro. E, quando vai para a balada, quais são as suas armas para arrasar?

Nada demais, uma boa produção apenas. E a vontade de estar na balada – não tem coisa pior do que sair sem vontade.

Para terminar, quais são seus planos para o futuro?

Quero ser estilista, trabalhar com moda.

Tenho certeza de que todos os nossos associados vão torcer por você.

Ai, com certeza. Quando eu chegar lá, a gente conversa de novo!